Últimas Notícias
Advogada é ouvida em investigação sobre atentado contra prefeito

(Foto: Divulgação)

Advogada é ouvida em investigação sobre atentado contra prefeito

A polícia paraguaia retomou na manhã desta sexta-feira (20) as buscas para esclarecer o atentado a tiros contra o prefeito de Pedro Juan Caballero, cidade separada por uma de Ponta Porã (MS), a 313 km de Campo Grande. José Carlos Acevedo Quevedo, 51, foi atingido por sete tiros de pistola 9 milímetros e segue internado em estado crítico.


Entre os locais vistoriados hoje está a casa de uma advogada, localizada no bairro María Victoria. Segundo o jornal La Nación, a advogada Liz López Peña foi detida e levada para depoimento. Ela seria assessora jurídica de Mirta Raquel López, presa ontem. Segundo fontes da fronteira, Liz Peña é advogada da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Mirta é viúva do narcotraficante Fernando Javier Lezcano, o “Gordo”, morto em 2017. Uma das pistolas usadas no atentado contra o prefeito pertencia a Fernando Lezcano e teria sido devolvida à mulher após a morte dele. Segundo a imprensa paraguaia, Mirta alegou que entregou a pistola à advogada como pagamento de honorários.

Na sede da polícia, Liz López Peña disse a repórteres da fronteira que apenas fez se trabalho como advogada para conseguir recuperar a arma e devolver para Mirta. Ela disse temer por sua vida.

Fonte:C.G.News

.


Data: 20/05/2022