Últimas Notícias
Bandido clona celular, faz mãe pedir socorro em vídeo e pede dinheiro de filha

Bandido clona celular, faz mãe pedir socorro em vídeo e pede dinheiro de filha

Golpe de falso sequestro aplicado via WhatsApp causou desespero a uma mulher de 58 anos e a filha dela na manhã desta quinta-feira (30). Bandidos clonaram o número da mulher e disseram à filha que a mãe havia sido sequestrada. A Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros) foi acionada para atender o caso.

A mulher é mãe de uma major do Corpo de Bombeiros. A vítima, moradora do bairro Vila Almeida, em Campo Grande, recebeu ligação dos bandidos por volta das 10h ordenando que ela transferisse dinheiro para reaver a filha. “Se você quer ver o rosto bonitinho da sua filha de novo, me manda dinheiro”, disse o criminoso. Diante da ameaça, e sem conseguir falar com a filha, a mulher transferiu o que tinha na conta: R$ 4.500.

O golpe - Enquanto os bandidos falavam com a mulher, também entraram em contato com a major, que estava em serviço acompanhando a visita do presidente Jair Bolsonaro a Campo Grande.


Filha conversa com mãe depois de golpe do falso sequestro. (Foto: Gabrielle Tavares)
O bandido conseguiu falar com ambas as vítimas depois de clonar o celular da mãe. Usando o Whatsapp da mãe, o criminoso enviou um vídeo da mulher para a filha para falar que a mãe havia sido sequestrada.

Nesse meio tempo, o mesmo criminoso ligou para a mãe dizendo que havia sequestrado a filha dela, e ordenou que ela fosse até a rodoviária de Campo Grande. A intenção do bandido era que a major, caso fosse até a casa da mãe, não a encontrasse na residência.

Enquanto recebia ameaças do bandido por telefone, a mulher tentou ligar para a filha, mas a ligação não completava, pois a major estava em serviço. Quando a major finalmente recebeu o vídeo do suposto sequestro da mãe, um bombeiro que estava com a major no trabalho reconheceu o telhado do local onde o vídeo da mãe tinha sido gravado, e identificou que era na rodoviária, dirigindo-se no mesmo momento até o local.

Rodoviária fechada - A rodoviária da Capital, na Avenida Gury Marques, 1215, no bairro Universitário, foi fechada por volta de meio-dia pela polícia na tentativa de localizar os bandidos que estavam em ação com o sequestro, no entanto, ninguém foi localizado.

Os primeiros indícios da investigação sobre o caso levam a PM (Polícia Militar) a crer que o golpe foi aplicado por bandidos que estão presos, aplicando o golpe a partir de alguma penitenciária.

O Campo Grande News apurou que a militar atua no quartel da Avenida Manoel da Costa Lima. Por volta das 14h, a unidade estava completamente vazia e com todos os portões fechados. A reportagem apurou que os bombeiros estavam empenhados nas buscas do suposto sequestro. 

Fonte:C.G.News

.


Data: 30/06/2022