Últimas Notícias
Bope identifica bando que feriu policial a tiros de fuzil na fronteira

Membros da quadrilha de traficantes identificados pela polícia. (Foto: Divulgação | Bope)

Bope identifica bando que feriu policial a tiros de fuzil na fronteira

O Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) divulgou a foto dos integrantes da quadrilha de traficantes que atiraram contra um subtenente durante operação na madrugada de quarta-feira (16), em Antônio João. Equipes policiais estão na caçada dos criminosos desde ontem.

Carlos Alberto Aragaki, 45 anos, foi ferido nas duas pernas e socorrido até o hospital local, onde precisou amputar parte de uma delas, abaixo do joelho. O médico local optou pela procedimento devido à gravidade da lesão e pela falta de um cirurgião vascular na unidade de saúde.

Desde ontem, as equipes estão patrulhando a região em busca dos criminosos. A princípio, os policiais fizeram minucioso rastreamento nas áreas de mata onde aconteceu o confronto durante a operação e, de forma concomitante, bloquearam as rodovias estaduais, federais e as estradas vicinais entre Bela Vista e Mundo Novo.

Em seguida, foi feito o processamento de todos os dados encontrados no local, além de dados de inteligência de todas as agências que operam na região, e os criminosos foram identificados como sendo: Bernardo Daniel Rojas Cuesto, Adilson Rodrigo Gimenez Esteche, Jorge Rodrigo Montiel Velila, Simão Pedro Lopes Vaz, Paulo Denis Martinez Recalde, Walter Abel Lopes Mareco e Joelson Benitez Medina.

Com isso, aproximadamente 250 policiais - entre civis, militares, rodoviários federais e federais - seguem na caçada aos autores. Um gabinete de crises foi montado na sede do 4º Batalhão da Polícia Militar e denúncias podem ser feitas de forma anônima pelo 181, com informações que possam levar a localização dos criminosos.

Toda a fronteira permanecerá bloqueada até que a quadrilha seja localizada.

Confronto – Conforme as informações apuradas pelo Campo Grande News, durante a Operação Hórus, de caráter permanente contra o tráfico de drogas, policiais do Bope faziam espreita em uma estrada vicinal, na entrada da cidade, para abordar traficantes que passariam com carregamento de droga em um caminhão.

Atrás do caminhão, seguiam outros traficantes em veículos que davam apoio no transporte da droga. Os policiais do Bope não teriam visto esses outros veículos, pois estavam com os faróis apagados.

Logo após a abordagem ao caminhão, os comparsas atiraram contra a equipe policial com fuzis. Um dois tiros dilacerou a perna direita do subtenente Aragaki, na altura da panturrilha. Ele foi transferido em avião do Corpo de Bombeiros para hospital da Capital ainda ontem. 

Fonte:Campo Grande News

.


Data: 18/03/2022