Últimas Notícias
Homem que se apresentava como membro do PCC é morto a tiros

Carro branco onde Sandro foi morto e equipes no local do crime (Foto: Capital do Pantanal)

Homem que se apresentava como membro do PCC é morto a tiros

Sandro Edmundo Espíndola, 39 anos, foi morto com ao menos cinco tiros na tarde desta terça-feira (31), próximo ao anel viário de Corumbá, cidade a 428 quilômetros de Campo Grande. O homem se apresentava como membro do PCC (Primeiro Comando da Capital) e polícia investiga possível acerto de contas.

Conforme o site Diário Corumbaense, Sandro estava em um Prisma branco na Rua Ceará quando foi morto.  Cinco projéteis foram encontrados. A vítima foi atingida no rosto e, por isso, deve ter perdido a direção do veículo que parou no muro de uma casa. Ele morreu no local.

Sandro trabalhava como motorista de aplicativo, mas cumpriu pena em 2019 por roubo e teria envolvimento com tráfico de drogas. Na semana passada, ele foi preso em flagrante por violência doméstica e havia sido solto recentemente. Segundo o site Capital do Pantanal, quando esteve no presídio, o homem se apresentava como membro do PCC.

“Foram encontrados cinco projéteis de arma de fogo até então. Pelo momento, o mais provável é que seria execução. Ele estava trabalhando como motorista de aplicativo. Agora é investigar o motivo do crime. Ele foi autuado no dia 25, pelo crime de violência doméstica, mas foi solto. Também teria saído do presídio há cerca de dois meses, onde cumpria pena tráfico de drogas”, disse o Jhonny Garcia Trindade Monteiro, em entrevista ao Diário Corumbaense.


Sandro tinha diversas passagens pela polícia (Foto: Diário Corumbaense)

Ainda segundo o delegado, testemunhas disseram que o autor estava em um carro branco e a hipótese é que ele tenha descido de outro veículo e ido a pé até o carro de Sandro para efetuar mais disparos.

De acordo com o boletim de ocorrências, Sandro tinha perfurações no rosto e na cabeça. O caso foi registrado como morte a esclarecer. 

Fonte:C.G.News

.


Data: 31/05/2022