Disputa por primeira secretaria da Assembleia em MS fica acirrada

Está cada dia mais acirrada a disputa pela segunda cadeira mais poderosa da Assembleia Legislativa, a de primeiro-secretário. Atualmente no cargo, o deputado estadual Zé Teixeira (DEM) não abre mão da vaga. Ele conta com o apoio do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), mas, ainda assim, não possui garantida a sua continuidade na função. Isto porque deputados do próprio PSDB afirmaram à reportagem do Correio do Estado não haver consenso em torno do nome de Teixeira.

Além disso, há contra a reeleição do democrata a intenção do grupo denominado G-10 de eleger nome novo na primeira-secretaria. Dentro desse bloco, destaca-se o deputado estadual eleito, Coronel David (PSL). Líder do G-10, ele afirmou ter conversas avançadas com um potencial novo integrante e “outros dois”.

Hoje, entre deputados reeleitos e novatos, o bloco é composto por: Capitão Contar e Coronel David, ambos do PSL, Londres Machado (PSD), Neno Razuk (PTB), Herculano Borges (Solidariedade), Gerson Claro (PP), Antônio Vaz (PRB), Evander Vendramini (PP), Lucas de Lima (Solidariedade) e João Henrique (PR).

Em dezembro, na última reunião de Azambuja com seu secretariado, um dia antes de anunciar os nomes do primeiro escalão, Coronel David apareceu no Governadoria. Ele saiu do encontro esbanjando sorrisos e simpatia, porém, não falou o que tinha ido conversar com o governador.

Em entrevista recente ao Correio do Estado, David afirmou trabalhar para aumentar o G-10. “Temos mais um que não vou divulgar o nome e temos quase certeza de dois, assim, conseguiremos aumentar o número para 13”, disse.

O décimo a entrar no grupo foi o deputado estadual Londres Machado (PR). Segundo David, o ingresso dele não tem a ver com o interesse em ocupar cadeira na mesa diretora, mas de “fazer parte do grupo, ajudar no preenchimento para que alcancemos um cargo importante dentro da Casa de Leis”. Sobre outros integrantes desejarem cadeiras na mesa, David citou seu correligionário. “O Contar anunciou que seria um dos nomes, mas ainda não decidimos, combinamos que não falaríamos nomes. Estamos trabalhando um consenso”, afirmou.

Porém, ele revelou que concorre à vaga de primeiro-secretário também. “Estou concorrendo. Esse grupo vai permanecer durante o mandato”, disse.

O novato Marçal Filho (PSDB) também foi cotado para entrar no G-10, mas disse não ter fechado nada ainda. O PSDB está alinhado com o MDB e Marçal pode permanecer com seu partido, mas parece que ele não tem consenso em apoiar a permanência de Teixeira no cargo. “O grupo terá decisão consensual”, afirmou o douradense.

O PSDB tem o apoio do MDB na disputa pelos principais cargos da mesa diretora. A vice-presidência deve ficar com o emedebista Eduardo Rocha. “Eu fui indicado pela bancada para vice-presidência”, alegou.

Rocha revelou ter tido uma reunião com Azambuja, em dezembro, e comentou que os três deputados reeleitos, Renato Câmara e Márcio Fernandes, além dele, querem fazer parte da base do governador. “Tem duas coisas aí: uma delas é trabalhar a parte administrativa, o PSDB com o MDB, e a outra coisa é a parte política”, contou.

Em fevereiro, os emedebistas devem sentar novamente com Azambuja. “Para decidir a parte administrativa”, revelou.

Além do MDB, os tucanos também estão fechados com o DEM, deputado José Carlos Barbosa, o Barbosinha, e Teixeira, e com os dois deputados do PT, Pedro Kemp e Cabo Almi. Além do Lídio Lopes, do Patriota.

O petista Kemp contou que está em conversa avançada com Teixeira e com Paulo Corrêa. “Ninguém do G-10 falou com a gente ainda, estamos abertos para conversar, mas [para possível mudança] teria que falar com Cabo Almi, porque somos nós dois e já fizemos compromisso”, revelou.

Segundo Cabo Almi, se Zé Teixeira recuar, o PT vai ouvir a proposta do G-10. “Meu compromisso é com o Zé, se ele abrir mão da vaga, porque ele é o dono da vaga, daí podemos conversar sobre as propostas [do G-10]”, afirmou.

Fonte;CORREIO DO ESTADO – 09/01/2019

 

Deixe Sua Opinião ! Aviso: As opiniões São de Inteira Responsabilidade dos Autores e não representam a opinião do site Bela Vista MSNEWS. É Vedada a inserção de comentários violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, apos identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.