Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Share on google
Share on whatsapp

Dupla armada invade casa, rende três, rouba veículo e abandona em mata

Dois homens armados invadiram uma casa em Dourados, renderam três pessoas e fugiram levando a caminhonete, que foi abandonada num matagal nas imediações do Hospital da Missão Caiuás, na Aldeia Jaguapiru.

De acordo com informações da polícia, ao DouradosAgora, o proprietário da casa estava em companhia de uma mulher e um homem que limpava a piscina, quando a dupla invadiu a residência onde o portão estava apenas encostado.

Eles renderam o piscineiro e, na sequência, o dono da casa e a outra pessoa. Os assaltantes amarraram as mãos dos dois homens, com fios de eletrodomésticos, exigiram dinheiro e jóias.

A dupla levou a mulher para o interior da casa, para procurar por valores. Depois, ela também foi amarrada e todos foram trancafiados num dos quartos.

Antes de chegarem ao quarto, tocou o interfone. Era um encanador, que tinha sido acionado para fazer um serviço na casa. Um dos assaltantes levou o piscineiro até o portão e disse que o proprietário tinha saído, que voltasse depois.

Conforme levantou o DouradosAgora, os assaltantes roubaram vários objetos da casa, três televisores, videogame, overboard, tênis, relógio, o celular do dono da casa, entre outros.

Eles perguntaram como abrir o portão eletrônico e fugiram na caminhonete da família, uma Toyota Hillux, de cor prata, ano 2016/2017. Dentro da caminhonete estava a carteira do dono da casa, com documentos pessoais, R$ 850,00,um Iphone 5S e cinco óculos de sol,

No final da tarde, o proprietário foi informado pela Polícia Militar que o veículo tinha sido localizado.

Um dos assaltantes foi descrito como pessoa de cor parda, 1,65 a 1,70 metro de altura, gordo, trajava moletom vermelho, calça jeans e boné preto. O comparsa, também pardo, tem em torno de 1,75 metro de altura, é magro, trajava bermuda, camiseta e boné claros. Ninguém foi preso até agora. A polícia investiga o caso.

Fonte;DOURADOS AGORA – 01/02/2018