Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Share on google
Share on whatsapp

Enfermeira é agredida a puxões de cabelo e chamada de ‘vagabunda’ em hospital

Uma enfermeira de 31 anos foi agredida nesta sexta-feira (07) por uma mulher de 39 anos, mãe de um dependente químico de 20, que está internado no Hospital de Dois Irmãos do Buriti.

O rapaz está internado no local devido a uma ordem judicial para internação compulsória. Do hospital de Dois Irmãos do Buriti, ele aguarda liberação de uma vaga para tratamento em Paranaíba. Ele possui diversas passagens desde adolescente por furto, tráfico, ameaças e violência doméstica, publicou o Blog da Gi.

No hospital, funcionários e pacientes sentiram um cheiro estranho, aparentemente de entorpecente, vindo do banheiro. Foi então solicitado nesta sexta, que a Polícia Civil fosse ao hospital para averiguar se ele estava utilizando droga no local.

Um dos investigadores pediu que a vítima, a enfermeira de 31 anos, ficasse no quarto para acompanhar o trabalho da polícia, já que teriam que revistar as bolsas de mãe e filho. A mãe do rapaz então teria filmado o trabalho da polícia, e desacatado a enfermeira e os policiais. Por causa disso, ela foi levada para a delegacia por desacato. Nada de entorpecente a princípio foi encontrado nos pertences de mãe e filho.

Ao retornar da delegacia, a mulher de 39 anos então agrediu a enfermeira com puxões de cabelo e a chamou de vagabunda. Um tufo de cabelo chegou a ser arrancado durante as agressões.

Ainda segundo ocorrência, ela também derrubou a funcionária   do hospital no chão. Um motorista de ambulância estava no local, defendeu a colega de trabalho e ficou arranhado pela autora. Após as agressões, a mulher fugiu do hospital. O caso foi registrado por lesão corporal, injúria e desacato ao funcionário público na delegacia da cidade.

Fonte:| MIDIAMAX