Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Share on google
Share on whatsapp

Membros do PCC fogem de prisão em Pedro Juan; ao todo já são considerado 75 foragidos

Membros do PCC (Primeiro Comando da Capital) escaparam da prisão de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Ponta Porã, por um túnel escavado. Segundo dados confirmados pelo Jornal ABC Color, 75 homens de alta periculosidade conseguiram deixar a unidade prisional. Eles eram mantidos no Hall B baixo e parte do Hall B alto, áreas destinadas a integrantes da facção. A contagem oficial ainda não foi feita. Apenas uma pessoa não conseguiu escapar.

Ainda conforme noticiado pelo jornal paraguaio, o incidente ocorreu durante as primeiras horas deste domingo (19). Foram escavados um total de 200 sacos de terra, que ficaram empilhados em uma das celas. Isso revela que uma grande mobilização teve de ser realizada entre os presos para esse fim.

O túnel escavado pelos criminosos fica há aproximadamente 25 metros de um posto de vigilância, onde pelo menos um guarda penitenciário deveria ser encontrado. O próximo posto fica há 70 metros de distância, segundo o jornalista correspondente do ABC Color, Gilberto Ruiz Díaz.

Em dezembro do ano passado, há pouco mais de um mês, a Ministra da Justiça do Paraguai Cecilia Pérez , disse estar ciente de um suposto plano de fuga para os membros do PCC. Os dados indicaram que cerca de US $ 80.000 estavam sendo oferecidos a guardas da prisão e policiais para que os criminosos pudessem fugir.

A ministro disse então que eles estavam ‘reforçando a cobertura policial e militar’ na prisão de Pedro Juan Caballero para evitar a ação. O mais alarmante é que muitos dos que escaparam teriam participado do motim realizado na prisão de San Pedro, na qual morreram um total de 10 presos, alguns decapitados e outros por feridas de uma arma branca e incêndio.

*Matéria editada às 10h16 para correção no número de fugitivos, anteriormente informado como 91. Os dados foram confirmados pela polícia paraguaia.

Fonte:DouradosNews