..:Bela Vista MS News::..

logo
Home | Notícias | Grupo exige a família de sequestrados que entregue alimentos em cidade de fronteira. Voltar

Grupo exige a família de sequestrados que entregue alimentos em cidade de fronteira.


O Chefe de Polícia do Departamento de Amambay, Fabian Lezcano, confirmou que parentes dos colonos sequestrados pelo grupo armado autodenominado EPP (Exercito do Povo Paraguaio), teria ordenado aos mesmos que distribuam alimentos pelo valor de 25 mil dólares americanos aos moradores da cidade de Zanja Puita na fronteira com o distrito de Sanga Puitã, em Ponta Porã no Estado do Mato Grosso do Sul.

De acordo com Fabián Lezcano, a distribuição dos alimentos será realizada a pequenos agricultores de escassos recursos situados na região, onde um dos familiares das vítimas teria realizado um censo a fim de conhecer as famílias de escassos recursos.

Conforme informações dos sites da região, nesta segunda-feira (18), iniciariam a entrega dos viveres aos mesmos que seria transportado a bordo de um caminhão do departamento de São Pedro.

Na fronteira com o Brasil, o comissário manifestou ainda que agentes da Polícia Nacional da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero realizará um operativo a fim de garantir a entrega dos alimentos na região.

Informações indicam que o grupo armado teria exigido a entrega dos viveres em quatro localidades, três na região da cidade de Concepcion e uma na própria capital do Paraguai na localidade denominada Pelopincho além da cidade de Zanja Pytã na fronteira, em cada localidade o valor dos viveres entregues deve ser no valor de 25 mil dólares americanos, manifestou o alto chefe policial. A ação do grupo armado autodenominado EPP seria em razão de manter dois colonos identificados como Franz Hiebert y Bernhard Blatz, sequestrados a mais de 119 e 108 dias, no departamento de São Pedro no Paraguai.




Fonte: DOURADOS NEWS - 18/12/2017




Voltar



© Copyright Bela Vista MS News . Todos os direitos reservados.