Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Share on google
Share on whatsapp

Rapaz que atirou na namorada de 16 anos é preso

Após denúncia anônima o Batalhão de Choque da polícia Militar prendeu na noite desta sexta-feira (27) Adalmir Lopes Torres, de 23 anos. Ele é suspeito de atirar na cabeça da namorada, uma adolescente de 16 anos, após discussão na noite de quinta-feira (25), no Bairro São Jorge da Lagoa, em Campo Grande. À polícia, o autor afirmou que atirou na menor de idade depois de supostamente a vítima ter lhe dado um tapa na cara.

 

De acordo com informações do Choque, Adalmir estava na casa da irmã, em uma área rural às margens da MS-080 na Capital. Com ele, os militares encontraram um revólver calibre 38, usado no crime, e três munições intactas.

 

Para os policiais o suspeito disse que atirou na cabeça da namorada porque ela teria dado um tapa na cara dele. Depois do crime, ele contou que fugiu em uma moto até a fazenda onde moram a irmã, cunhado e sobrinho.

 

Adalmir já tem passagens pela polícia por um homicídio em 2012 e outro no ano de 2013. Agora, vai responder por tentativa de homicídio e porte ilegal de arma. Ele recebeu voz de prisão e foi conduzido para a Depac ( Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

 

Caso

 

Brisa entre casal de namorados acabou com uma adolescente de 16 anos ferida a tiros na cabeça pelo namorado de 23 anos, na noite desta quinta-feira (25), no Bairro São Jorge da Lagoa, em Campo Grande. O autor fugiu.

 

Informações preliminares são de que a adolescente estava na casa d e um vizinho na companhia do namorado e mais seis pessoas, entre elas uma amiga e outra rapaz, quando teria começado uma discussão entre os namorados por ciúmes do outro jovem que estava na residência, por volta das 23 horas.

 

Durante a discussão, o rapaz de posse de um revólver efetuou um disparo contra a cabeça da menina. O tiro acertou a testa da adolescente, que foi levada para a Santa Casa da Capital. A garota é moradora da cidade de Sidrolândia, a 70 quilômetros de Campo Grande.

Fonte;Midiamax / Camapuã News/27/01/2018