Onze meses após crime, assassinato de corretora de imóveis nas Moreninhas ainda é mistério

Já se passaram quase 11 meses e a morte da corretora de imóveis Ana Paula de Souza, de 37 anos, ainda é mistério para a polícia e também para a família. A Polícia Civil já ouviu mais de 20 testemunhas sobre o caso, mas afirma que mantém as investigações sob sigilo.

O crime aconteceu no dia 7 de janeiro deste ano, no bairro Moreninhas, em Campo Grande.

Ana Paula chegava em casa acompanhada da mãe, momento em que foi abordada por um homem armado. Ele teria feito perguntas e disparou contra a mulher, que foi atingida por dois tiros e caiu na varanda de casa. O socorro foi acionado, mas a vítima não resistiu.

As câmeras de segurança próximas a casa da corretora foram analisadas pela perícia, mas não foi possível identificar o rosto dos autores. “Finalizamos perícia, ouvimos mais de 20 pessoas e a investigação está em andamento”, disse o delegado Tiago Macedo, da 4ª Delegacia de Polícia de Campo Grande.

Mulher vai defender o marido e morre após ser agredida com…

Para se esconder da PM, ladrão sobe em forro com suco e pote…

Suspeito por participação na morte do jogador Daniel deixa a…

Para a família, falta respostas e a dor só aumenta. “Ainda não dá para acreditar. Como não pode ter pistas, eu quero saber, quero uma resposta”, questiona a mãe da corretora, Terezinha Pereira de Souza, que se mudou da residência após o crime.

A polícia não informou quais as linhas de investigação e afirmou que pode passar o caso para a Delegacia de Homicídios.

Fonte: Dayene Paz / Midiamax/05/12/2018

Foto: Reprodução
Deixe Sua Opinião ! Aviso: As opiniões São de Inteira Responsabilidade dos Autores e não representam a opinião do site Bela Vista MSNEWS. É Vedada a inserção de comentários violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, apos identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *