Líder nas pesquisas, Odilon denuncia ‘trama diabólica’ para prejudicá-lo

Líder nas pesquisas, Odilon denuncia ‘trama diabólica’ para prejudicá-lo

Odilon de Oliveira, juiz federal aponsentado e pré-candidato do PDT à sucessão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) usou ontem (09) uma rede social para denunciar uma “trama diabólica” para desestabilizar sua candidatura. “Como já havia alertado, o fato de liderar as pesquisas de intenção de voto para governador em Mato Grosso do Sul passou a representar pesada ameaça contra eventuais concorrentes e quem desaprova meu perfil”, escreveu o juiz em sua página do Facebook.
De acordo com Odilon de Oliveira “dessa trama diabólica faria parte, segundo a informante, a cooptação de pessoas, inclusive de uma mulher, destinatárias de decisões que proferi como juiz federal, para gravarem ou assinarem declarações incriminadoras”.
“As agressões acontecem mediante insinuações ou invenções armadas em fedorentos esgotos de maldade. São vãs tentativas de afastamento da ameaça que minha história de coragem e dignidade representa”, afirma o juiz aponsentado.
Leia a seguir a postagem na íntegra:

 

“JOGO SUJO”
Como já havia alertado, o fato de liderar as pesquisas de intenção de voto para governador em Mato Grosso do Sul passou a representar pesada ameaça contra eventuais concorrentes e quem desaprova meu perfil.
As reações estapafúrdias demonstram que quem me ataca não tem escrúpulos.
As agressões acontecem mediante insinuações ou invenções armadas em fedorentos esgotos de maldade. São vãs tentativas de afastamento da ameaça que minha história de coragem e dignidade representa. Os agressores parecem esquecer que minha firme disposição, por mais de três décadas, combatendo grandes traficantes, sonegadores, corruptos, contrabandistas e outros meliantes, comprova que esse tipo de expediente não me intimida nem me muda a direção.
Descobriu-se, agora, vindo desse mesmo esgoto, por revelação confidencial contendo nomes de participantes do engodo, incluindo ex-policiais, uma armação em andamento para envolver minha pessoa em fatos de aparência criminosa. Dessa trama diabólica faria parte, segundo a informante, a cooptação de pessoas, inclusive de uma mulher, destinatárias de decisões que proferi como juiz federal, para gravarem ou assinarem declarações incriminadoras.
Já tomei as providências necessárias a levar essa denúncia ao conhecimento do Ministério Público e às autoridades policiais.”

Fonte;POR MARCO EUSÉBIO – 11/02/2018

Sobre o Autor

Autor administrator

Deixe uma resposta