Preso em condomínio chega com mala na mão à sede da PF

O homem preso no condomínio Setvillage, na Vila Nasser – bairro do norte de Campo Grande –, chegou à sede da PF (Polícia Federal) com uma mala na mão por volta das 9h. Agentes que foram à casa do alvo também desceram das viaturas com malotes e os chamados saco de provas.

 

A polícia não informou o nome do preso. Adiantou apenas que os presos em Mato Grosso do Sul são pai e filho.

 

O preso faz parte de esquema que envolver traficantes e doleiros. Cabeça Branca, traficante internacional de drogas preso em julho do ano passado, e Carlos Alexandre, conhecido como Ceará, doleiro delator da Lava Jato, são investigados.

 

Conforme a apuração, os doleiros recorriam a traficantes para conseguir dinheiro em espécie em troca de dólares, utilizados pelos chefes do comércio de drogas na compra do entorpecente.

 

Segundo a PF de Curitiba, que comanda a investigação, Ceará chamou atenção por ter retomado às “atividades ilegais” mesmo depois do acordo de colaboração premiada ter sido fechado com a

 

Procuradoria Geral da República e depois homologado pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

 

A ação – Cerca de 90 policiais federais foram às ruas de seis Estados, no início da manhã desta terça-feira (15), para cumprir 26 ordens judiciais, sendo 18 mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão preventiva e três mandados de prisão temporária nos estados do Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Distrito Federal e São Paulo, além de Mato Grosso do Sul.

 

Em Campo Grande foram cumpridos mandados de prisão preventiva e busca. Já em Dourados, um mandado de busca e apreensão e um mandado de prisão temporária, e em Amambai, um endereço também foi vasculhado.

Fonte;Campo Grande News / Camapuã News

Deixe Sua Opinião ! Aviso: As opiniões São de Inteira Responsabilidade dos Autores e não representam a opinião do site Bela Vista MSNEWS. É Vedada a inserção de comentários violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, apos identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *