Mulher que teve corpo queimado pelo marido está gestante de 3 meses

A mulher de 28 anos que teve 40% do corpo queimado com solvente pelo marido está gestante de 3 meses. Maggayver Corrêa Gonçalves, 32 anos, confessou o crime. Ele está preso na Deam (Delegacia de Especializada de Atendimento à Mulher) e vai para audiência de custódia amanhã na Justiça, para definir se ficará preso esperando o andamento do inquérito e posterior processo ou se poderá responder em liberdade. O caso aconteceu no fim da tarde de ontem (12), no Bairro São Conrado, em Campo Grande.

A filha do casal, de 1 ano e 3 meses, também foi atingida e sofreu queimaduras de 2º graus no pés. Conforme a delegada Jeniffer Estevam de Araújo, responsável pelo caso, Maggayver confessou o crime e disse que está arrependido. Ele fazia bife na chapa e segurava recipiente plástico com combustível e isqueiro nas mãos, quando jogou o líquido na mulher e ateou fogo após uma discussão. O motivo da briga não foi informado. O casal está juntos há seis anos.

Maggayver, que não tem passagem pela polícia, afirmou que não teve a intenção de atingir a filha, pois a bebê não estava no colo da mãe. Versão diferente da que foi contata pela vítima. Ela disse que amamentava a criança quando foi atingida. Após o crime, o marido tentou socorrer a vítima e a tirou para fora da residência. Um dos cômodos foi destruído pelo fogo. A estrutura da residência ficou comprometida.

O autor vai responder por tentativa de feminicídio e incêndio. A Polícia Civil vai ao bairro escutar a vizinhança para saber mais detalhes sobre a situação. A mulher está internada e ainda não foi ouvida. Segundo a assessoria de imprensa da Santa Casa, a paciente que teve os braços e as pernas atingidos está consciente e orientada na enfermaria. Já a criança se recupera na ala verde da unidade de saúde.

Fonte;CampoGrandeNews/13/09/2018

Deixe Sua Opinião ! Aviso: As opiniões São de Inteira Responsabilidade dos Autores e não representam a opinião do site Bela Vista MSNEWS. É Vedada a inserção de comentários violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, apos identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *