Mauro Mendes volta a afirmar que vai diminuir secretarias

Diminuir o gasto com a folha de pagamento. Esta é a principal meta do governador eleito, Mauro Mendes (DEM) para o início de seu governo em janeiro de 2019. Para isso, sua equipe de transição trabalha na formatação do novo governo com um número reduzido de secretarias e cortes no número de servidores comissionados. A meta é desligar do governo todos os trabalhadores considerados “apadrinhados” de partidos políticos, principalmente daqueles que não fizeram parte do bloco de alianças do DEM.

A comissão de transição conta com onze subcoordenadores, que estão empenhados no trabalho de viabilizar a fusão de secretarias, o que representará um profundo corte nos cargos comissionados. A transição é formada por Otaviano Pivetta, Gilberto Figueiredo, Pascoal Santullo Neto, Mauro Carvalho Junior, Francisco Serafim de Barros, Marcelo de Oliveira e Silva (Marcelo Padeiro), Margareth Busetti, Rafael Bello Bastos, Mauren Lazaretti, Adriano Silva e Salete Morockoski.

“Sabemos que o Estado está passando por uma grave situação financeira e é preciso que daqui para frente possamos equilibrar receita e despesa. Por isso a importância da comissão conseguir identificar onde poderemos fazer esses cortes de cargos e secretarias, desde que não comprometam a qualidade do serviço prestado”, explicou Mauro Mendes.

Um dos objetivos da comissão é encontrar alternativas para que diminuir o número das atuais 25 secretarias, por meio de fusões e/ou extinções de pastas, gerando economia aos cofres públicos.

“O trabalho da comissão também visa identificar toda e qualquer oportunidade de redução de despesas de custeio e alternativas para conseguir dinheiro novo. Não haverá espaço para gastos desnecessários. O momento é de economia e de usar cada centavo do dinheiro arrecadado em prol do cidadão”, afirmou o governador eleito.

Fonte;

Redação 24 Horas News | 06/11/2018
Deixe Sua Opinião ! Aviso: As opiniões São de Inteira Responsabilidade dos Autores e não representam a opinião do site Bela Vista MSNEWS. É Vedada a inserção de comentários violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, apos identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *