Home Políciais Vereador denuncia ‘perseguição’ de ex-prefeito

Vereador denuncia ‘perseguição’ de ex-prefeito

0

Valdir Gomes e mais dois vereadores do Partido Progressista, Dharleng Campos e Cazuza, denunciaram suposta perseguição que estariam sofrendo do presidente regional da legenda e ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal. Gomes chegou a usar a tribuna da Câmara, nesta terça-feira (6), para expor a situação.
O progressista mostrou mensagem que Bernal encaminhou via WhatsApp para os vereadores do partido criticando postura deles em votações na Casa. Os parlamentares estariam desagradando o presidente do partido por votarem a favor do prefeito Marquinhos Trad (PSD) em alguns projetos.
“Quanto aos vereadores, nota-se que decidiram fazer parte da base de apoio ao prefeito. Opção dos três, sem consulta ao partido”, disse o ex-prefeito no texto. Bernal afirma aos aliados que Marquinhos não teria cumprido compromisso feito com ele na época das eleições e, por isso, não deveria ser apoiado pelos progressistas na Câmara.
Valdir Gomes aproveitou a exposição da situação para criticar a atuação de Bernal na época em que comandou a cidade. “O que esperar de alguém que não conseguiu harmonia em quatro anos”, disparou. O parlamentar terminou o discurso afirmando que não pedirá para sair do PP mesmo diante das ameaças.
O vereador lembrou, ainda, que recentemente o trio progressista tentou se reunir com Bernal na sede do partido, mas não foi atendido. “Agora ele está nos cobrando porque estamos votando com o Marquinhos, mas quem fez aliança foi ele. Nós fomos esta semana, marquei a reunião, então fomos buscar conversa com ele. Nossa preocupação é de que estamos vendo algumas manobras, para falar que estamos fazendo coisas contra o partido”, completou.
Jornal Midiamax tentou contato com o ex-prefeito, mas as ligações não foram atendidas até o fechamento desta reportagem.

Fonte;MidiaMax/

Deixe Sua Opinião ! Aviso: As opiniões São de Inteira Responsabilidade dos Autores e não representam a opinião do site Bela Vista MSNEWS. É Vedada a inserção de comentários violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros, ficando seus autores, apos identificado o IP, responsáveis civil e penalmente por seus conteúdos.