30/11/2021

Ação entre PM e PMA prende dupla que vendia arsenal furtado em fazenda em MIRANDA

Ação conjunta entre a Polícia Militar de Miranda e a Polícia Militar Ambiental realizada ontem, resultou na prisão de dois homens por posse de arma de fogo, munições de calibre restrito e furto. Eles comercializavam arsenal com rifles e óculos de visão noturna, incluindo armas e munições furtadas de  uma fazenda no município de Bodoquena.

Segundo a polícia, denúncias apontavam que homem identificado como “Mula Manca”, de 33 anos, estaria comercializando armas na cidade. Durante rondas, o suspeito foi encontrado portando um rifle e um revólver calibre 22 e 23 munições deste mesmo calibre. Tais armas teriam sido furtadas da fazenda em Bodoquena.

Ele disse que teria mais em uma chácara da região, onde estaria o funcionário também envolvido no furto. No local, a 12 quilômetros de distância do centro de Miranda, prenderam o outro suspeito com quatro espingardas, dois revólveres e mais munição.

Ao todo eles guardavam: uma carabina calibre 12; uma espingarda 22; uma carabina calibre 44 (uso restrito); um revólver 38; um revólver Magnun calibre 357 (uso restrito); 28 munições super calibre 44 (uso restrito), sendo 13 intactas e 15 deflagradas; 26 munições calibre 12, 36 munições calibre 38; 50 munições cal 22; uma munição calibre 30; três munições calibre 380, uma munição calibre 9mm (uso restrito); 51 munições calibre 357 (uso restrito), e ainda quatro lunetas; um óculos de visão noturna e três capas para espingardas.

Os homens foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Miranda, onde foram autuados em flagrante por posse de arma e munições de calibre restrito, com pena prevista de dois a seis anos de reclusão. Também responderão por furto, com pena de um a quatro anos de detenção.

Durante a condução para a delegacia do material e dos acusados, os policiais abordaram uma motocicleta, e na garupa, foi encontrada uma espingarda calibre 22. O proprietário da arma não possuía documentação e ela foi apreendida. O infrator, de 57 anos, recebeu voz de prisão e autuado em flagrante por porte ilegal de arma. A pena é de um a três anos de detenção.

Fonte;CORREIO DO ESTADO/26/03/2018