24/07/2021

Após fuga e morte de comparsa, chefe do PCC na fronteira é capturado

ABC COLOR

A Polícia Nacional do Paraguai capturou nesta sexta-feira Thiago Giménez, mais conhecido como Matrix, um dos líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) que estava foragido.

De acordo com o site ABC Color, ele foi encontrado a cerca de um quilômetro onde o comparsa Reinaldo de Araújo morreu em confronto com forças de segurança na madrugada de terça-feira, na fronteira com Mato Grosso do Sul.

O ministro do interior do Paraguai, Juan Ernesto Villamayor disse que o presidente Mario Abdo Benítez está ciente da prisão e analisa possibilidade de expulsar Matrix para o Brasil, onde responde diversos processos criminais.

CONFRONTO

Reinaldo morreu em confronto com as Forças de Operações Policiais Especiais (Fope) do Paraguai ontem de madrugada de terça-feira, em Villa Ygatimí, na fronteira com o Brasil, ao lado do município sul-mato-grossense de Paranhos. Ele estava junto com Matrix.

Em dezembro do ano passado, inclusive, ambos haviam fugido da cadeia do Grupamento Especializado da Polícia Nacional, em Assunção. Matrix é tratado como novo chefe do PCC na fronteira desde a prisão de Sérgio de Arruda Quintilano Neto, o Minotauro, ocorrida em fevereiro, em Santa Catarina.

Ele havia sido preso em 2014, na Cidade do Leste e foi acusado de ser o líder do grupo que realizou assalto milionário em Foz de Iguaçu. Reinaldo, por sua vez, atuava como pistoleiro na fronteira.

Fonte:Correio do Estado

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter