Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Share on google
Share on whatsapp

Bonito, Guia Lopes e Aquidauana estão entre cidades com melhor taxa de isolamento

Porém, municípios ainda não alcançaram o índice ideal de 70%

Os dados de monitoramento com foco no isolamento social em todo Brasil mostram uma verdadeira montanha russa no mapeamento diário. Na quarta-feira (20) Mato Grosso do Sul voltou ao posto cativo de penúltimo lugar no ranking nacional, mesmo depois de ter subido uma posição no dia anterior. Em MS, Bonito, Guia Lopes da Laguna e Aquidauana estão entre os 10 municípios com a melhor taxa de isolamento social.

A taxa média de isolamento social de Mato Grosso do Sul em comparativo recente, mostra relaxamento gradual nas medidas de distanciamento social, e movimentação de dias normais. Nesta quarta-feira o percentual de pessoas que se mantiveram em quarentena foi de 36,5%, enquanto que na terça foi de 37,5% e na segunda 38,1%. Os índices estão bem distantes dos 70% recomendados por autoridades mundiais de saúde como ideal.

Com relação ao isolamento social nos municípios e as cidades com mais pessoas em casa, Bonito fica em 3º lugar com 49,5%. Guia Lopes da Laguna ficou em 6º lugar com 46,1% e Aquidauana em 10º com 44,9%.

A doença tem avançado no Estado. Só nesta quinta-feira (21), houve a confirmação de 53 novos casos conforme boletim epidemiológico atualizado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), sendo 20 deles só em Campo Grande. De maneira macro, o Estado possui 746 casos confirmados e 17 óbitos. Outras 231 amostras estão sendo investigadas pelo Laboratório Central de Saúde Publica (Lacen).

Nos últimos dias, especialistas e autoridades de saúde tem alertado para o crescimento exponencial de casos nas próximas semanas, podendo em um curto espaço de tempo necessitar de toda capacidade de atendimento de saúde para enfrentar a Covid-19.

“Fortalecer o isolamento social, as medidas de higiene e fortalecer cada vez mais a compreensão da população no tocante ao uso de máscaras. Essas três medidas são fundamentais para que continuemos a perseguir o sucesso do enfrentamento a pandemia aqui no Mato Grosso do Sul”, ponderou o secretário de saúde, Geraldo Resende.

Fonte: O Pantaneiro