18/10/2021

Braço direito de Arcanjo na fronteira é preso no Nordeste

Foto: Polícia Civil

Mais um alvo da operação Mantus teve mandado de prisão cumprido, nesta quinta-feira (30.05), pela Polícia Civil de Mato Grosso com apoio da Polícia Civil de Pernambuco. Preso na cidade de Recife (PE), José Carlos de Freita, pertencia a organização Colibri e cuidava da região do jogo do bicho na região de fronteira.

A operação foi deflagrada, na manhã desta quarta-feira (29.05), pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra Administração Pública (Defaz) e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), com o escopo de prender duas organizações criminosas envolvidas com lavagem de dinheiro e com a contravenção penal denominada “Jogo do Bicho”.

João Arcanjo Ribeiro volta para a cadeia por voltar a movimentar o jogo do bicho

A operação deflagrada com objetivo de cumprir 63 mandados, sendo 33 de prisão preventiva e 30 de busca e apreensão domiciliar, levou a prisão os líderes de duas organizações criminosas rivais sendo uma comandada por, João Arcanjo Ribeiro e seu genro Giovanni Zem Rodrigues, e da outra é liderada por Frederico Muller Coutinho.

Genro de Arcanjo é preso no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo

Em um ano, apenas em contas bancárias, as organizações criminosas movimentaram mais de R$ 20 milhões, sendo evidente que a contabilização dos valores é muito maior, uma vez que grande parte das transações são realizadas em dinheiro.

Em cumprimento aos mandados de buscas contra Arcanjo, foram apreendidos mais de R$ 300 mil em dinheiro, sendo R$ 200 mil na casa do suspeito, no bairro Boa Esperança em Cuiabá e R$ 100 mil no estacionamento de propriedade de sua família, localizado na Avenida do CPA.

O estacionamento era local de trabalho de Arcanjo após ele passar a cumprir pena no regime semiaberto e era utilizado como lavagem de dinheiro e outras atividades relacionadas ao jogo do bicho.

 

Fonte:24 Horas News

 

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter