20/01/2022

Com anemia, mochileira vítima de acidente precisa de doações de sangue

Tiago e a namorada Jennifer percorreram o Brasil de moto. (Foto: Redes Sociais)

Com anemia forte na Santa Casa de Campo Grande, a mochileira Jennifer Santos Pereira, de 19 anos, precisa de doações de sangue A+. Ela perdeu bastante sangue e passou por vários procedimentos cirúrgicos. “Está bem fraca”, disse a mãe, Angélica Santos Pereira. A jovem sofreu acidente quando seguia de moto pela BR-060, em Paraíso das Águas junto com o namorado, Tiago Scarcell Bohrer, 32 anos, que não resistiu.

Angélica acompanha a filha desde que ocorreu o acidente. A última semana foi a mais preocupante. “Ela me deu um susto, a pressão lá em baixo, depois batimentos disparados, sem contar a anemia, porque perdeu muito sangue, então, cada cirurgia vai ficando mais fraca”, explica.

Além disso, a mãe explica que a jovem precisará de uma cadeira de rodas. “O médico já nos avisou que vai ser um processo demorado, vai colocar enxerto na perna, então, vai precisar de cadeira de rodas e muita fisioterapia”, revela.

Sobre a morte de Tiago, a mãe conta que a jovem está triste e passando por acompanhamento no hospital. “Ela está muito triste. Disse que quando está com medo, pede para ele ficar do lado dela. Mas está passando por psicólogo e psiquiatra”, explica a mãe.

Angélica faz questão de agradecer o apoio que vem recebendo. “São pessoas que a gente nem conhece, recebi apoio desde quando cheguei. Pessoas que nos estenderam a mão, dão carinho, apoio, a coisa mais linda de ver”, diz, também relatando a esperança de que a filha receba alta antes do Natal. “Eu to bem apavorada, mas vou voltar para casa com ela”.

Acidente – O acidente ocorreu na tarde de terça-feira, 16 de novembro, na BR-060, entre Paraíso das Águas e o distrito de Bela Alvorada. Clovis Zolet, que conduzia uma BMW 1.200 cilindradas, teria tentado fazer uma ultrapassagem, quando colidiu com a motocicleta do casal e logo em seguida, ambos foram colhidos pela carreta.

Clovis Zolet morreu no local do acidente. O casal foi socorrido pelos bombeiros e levado para a Santa Casa de Campo Grande, em estado grave. Thiago morreu três dias depois e, por pedido do Governo do Estado, o corpo foi levado em avião dos bombeiros para a cidade natal do rapaz, Pelotas (RS).

O casal namorava há pouco mais de um ano, quando resolveu colocar em prática o sonho do mochilão. No começo de 2021, os dois pegaram a estrada. Para se manter nas cidades que passavam, se caracterizavam como palhaços e faziam malabarismo. Poucas horas antes do acidente, fizeram uma live no Facebook, comemorando a chegada em Chapadão do Sul. Eles soltaram fogos e diziam que haviam completado o mochilão, depois de percorrerem 36 mil quilômetros em oito meses e 13 dias.