24/07/2021

Condenado por morte do promotor Thiago Faria é capturado em MS

José Maria Rosendo foi capturado nesta segunda (29) após fugir de penitenciária em Pernambuco em fevereiro de 2019 — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Condenado pela morte do promotor de Justiça Thiago Faria Soares em 2013, José Maria Pedro Rosendo Barbosa, que fugiu da Penitenciária Barreto Campelo em fevereiro deste ano, foi capturado na manhã desta segunda-feira (29), em uma operação das polícias de Pernambuco e Mato Grosso do Sul e dos ministérios públicos dos dois estados.
Após ser localizado na cidade de Corumbá, em Mato Grosso do Sul, ele segue para o Recife ainda nesta segunda (29). Em nota, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) afirmou que ele se escondeu em áreas rurais na região da fronteira entre o Brasil e a Bolívia.
Em outubro de 2016, ele foi condenado a 50 anos e 4 meses de reclusão em regime fechado, pela 36ª Vara da Justiça Federal em Pernambuco, devido ao homicídio doloso do promotor do MPPE e pelas duas tentativas de homicídio contra Mysheva Martins, noiva de Thiago, que estava dentro do carro com ele no momento do assassinato, e Adautivo Martins, tio dela.
José Maria Rosendo estava foragido desde 14 de fevereiro de 2019, quando detentos da penitenciária em Itamaracá, no Grande Recife, fugiram com o auxílio de uma escada improvisada. Houve ação de criminosos do lado externo, que dispararam contra agentes da unidade prisional e um policial militar que estava em uma guarita de segurança morreu na ocasião.

Entenda o caso
O assassinato do promotor Thiago Faria ocorreu em 14 de outubro de 2013, na PE-300, em Itaíba, no Agreste de Pernambuco. Durante os quatro dias de julgamento, o Ministério Público Federal (MPF) entendeu que José Maria Rosendo era o único interessado na morte da vítima.
A motivação do crime, segundo a Polícia Federal, envolveu uma disputa pelas terras da Fazenda Nova. Na época do julgamento, o MPF explicou que Faria atuou de maneira incisiva na imissão de posse da Fazenda Nova, onde Zé Maria morava e que foi desapropriada em favor de Mysheva, que arrematou 25 hectares da fazenda, incluindo a casa-sede, em um leilão da Justiça Federal.

 

Fonte:G1MS

 

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter