01/12/2021

Empresário é condenado a sete anos e 1 mês de prisão por matar devedor

O empresário Mauro Victol foi condenado ontem a sete anos e 1 mês de reclusão pelo assassinato de Luciano Soares Semzack, ocorrido no dia 17 de maio de 2016, em Dourados. Segundo sentença proferida pelo juiz  César de Souza Lima, presidente do Tribunal de Júri, o réu inicia cumprimento da pena em regime semiaberto, benefício concedido em razão dos bons antecedentes. O crime foi motivado por conta de desacerto comercial envolvendo o pagamento de botijões de gás.

Conforme noticiado à época, Mauro, proprietário de uma distribuidora de gás, fornecia mercadorias para Luciano, que havia montado uma revenda na Avenida Presidente Vargas. Entretanto, houve atrasos nos pagamentos e Mauro passou a cobrar a vítima que, por sua vez, alegou que procuraria outros fornecedores. Na denúncia, o Ministério Público Estadual afirmou que no dia dos fatos, Mauro foi tirar satisfações com Luciano e cobrar a devolução de botijões, ocasião em que ambos discutiram.

Armado com um revólver calibre 38, Mauro disparou, matou Luciano e fugiu. Entretanto, acabou se apresentando à Polícia Civil, oportunidade em que alegou legítima defesa. O julgamento foi realizado ontem. O juiz inicialmente aplicou nove anos de reclusão sem agravantes, mas devido à confissão espontânea, retirou seis meses. A pena foi diminuída em mais 1/6, devido ao reconhecimento da “violenta emoção” durante a discussão. Ao final, a pena foi estipulada em sete anos e um mês de reclusão.

“Fixo o regime inicial semiaberto pela quantidade da pena. Sem cumprimento de 1/6 impossível a detração e regime mais brando. O acusado aguardou o julgamento solto, tem atividade lícita e endereço certo, sem antecedentes, compareceu a todos os atos do processo, sem necessidade de sua segregação cautelar”, lê-se na decisão.

Fonte;Correio do Estado/26/01/2018