20/01/2022

Exame mostra objeto de 3 cm de paciente internada após ir ao dentista em Campo Grande

Exame de tomografia aponta a existência um objeto de 3 cm no intestino da professora Kamila Linhares Garcia, de 24 anos. Ela engoliu o material durante tratamento de canal dentário na noite de terça-feira (21) na UBS (Unidade Básica de Saúde) Dona Neta, no bairro Guanandi. Kamila está internada na Santa Casa de Campo Grande.

A paciente foi medicada e os médicos aguardam para que o material seja expelido de forma natural. Caso contrário, será necessária opera-la para a retirada do objeto. “Espero que não”, diz Kamila, temendo a possibilidade de ser operada.

A professora conta que nunca precisou ser internada e logo na primeira vez classifica o caso como “negligência”. “Quero sair bem daqui, por um descuido estou passando por esse constrangimento, nunca passei por isso. Ainda mais por negligência”, afirma.

Ela conta que estava dando aula na Reme (Rede Municipal de Ensino) e o contrato temporário foi encerrado na semana passada. A professora diz que iria procurar trabalho e agora terá que esperar. “Vou ter que procurar outra”, afirma. O marido faz faculdade e trabalha em um escritório de administração.

Em nota, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) havia confirmado o incidente e diz acreditar que o objeto engolido seja uma lixa odontológica, utilizada para separar os dentes durante o trabalho. Também negou que a responsável pelo tratamento tenha derrubado vários materiais, conforme relato da paciente.

Kamila diz que sentiu dores e foi encaminhada a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Leblon depois de muita pressão. Da unidade, a paciente foi encaminhada para a Santa Casa onde aguarda para expelir o objeto.

Fonte;Campo Grande News/24/08/2018