21/10/2021

Executado na fronteira se passava por paraguaio usando documento falso

Foi identificado como Gladimir Pilonetto Júnior, de 36 anos, a segunda vítima executada a tiros na tarde deste sábado (6), em Sete Quedas, distante 471 quilômetros de Campo Grande. A princípio, foi divulgado que ele Gladimir era paraguaio, no entanto, a polícia constatou que ele usava documento falso e era brasileiro.

Na caminhonete Ford F-1000 em que ele estava, junto Geovanne Gasper Neves de Oliveira, 25 anos, que também morreu, foram encontrados pelo menos 51 marcas de tiros.

Segundo informações do delegado Ulisses Nei de Brito Santos, da delegacia de Polícia Civil de Tacuru, as vítimas estavam próximo a Linha Internacional, na região de fronteira com o Paraguai, quando foram cercadas por pistoleiros em uma motocicleta.

Os homens foram atingidos por vários disparos e morreram na hora. Conforme o delegado, no local do crime foram recolhidas cápsulas de 9 milímetros, mas não ainda não há informação se os tiros são de pistola ou submetralhadora.

O crime será investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Tacuru.

Fonte:Campo Grande News

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter