23/09/2021

Filha que enterrou corpo de mãe em quintal disse que foi ameaçada de morte

A técnica de enfermagem que enterrou o corpo da mãe, uma idosa de 77 anos, Helena Chagas Costa, disse que iriam “matá-la” durante depoimento à polícia da cidade de Três Lagoas – a 338 quilômetros de Campo Grande. O corpo da idosa foi encontrado no início do mês de outubro.

A polícia investiga o porquê a mulher teria enterrado o corpo da idosa no quintal, ao invés de acionar a polícia e fazer o sepultamento da idosa. Na tentativa de justificar o crime, ela disse em depoimento que teria ficado ‘chocada’ ao descobrir que a mãe tinha morrido.

Segundo o site JP News, dias depois de enterrar o corpo da mãe no quintal, ela teria dito a um vizinho que o cheiro de carniça que exalava seria de uma ratazana morta encontrada no quintal da casa. A técnica de enfermagem ainda relatou que teria pedido uma enxada de um vizinho para enterrar o corpo da idosa, mas que não teve a ajuda de ninguém.

A idosa teria desaparecido no dia 2 de outubro e a filha teria ido até a delegacia para fazer um boletim pelo desaparecimento da mãe. Mas, denúncias do MP (Ministério Público) de que Helena era maltratada pela filha levaram a polícia novamente a casa das duas. O corpo foi encontrado no quintal e a técnica de enfermagem presa, sendo levada para o Presídio Feminino da cidade.

Resultados da perícia feita no corpo da idosa Helena Chagas da Costa, apontam que não havia sinais de violência no corpo dela. Mesmo com o corpo em avançado estado de decomposição, a polícia conseguiu concluir que não havia sinais de perfurações, marcas de violência, sufocamento ou de que ela tenha sido enterrada viva.

Fonte;MIDIAMAX /Foto: Divulgação/29/10/2018

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter