01/08/2021

Flávio Bolsonaro comprou R$ 4,2 milhões em imóveis em três anos

O deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), registrou em cartório, de 2014 a 2017, a compra de dois apartamentos em bairros nobres do Rio de Janeiro, a um valor total de R$ 4,2 milhões. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com a reportagem, em parte das transações, o valor declarado pelos compradores e vendedores é menor do que o utilizado pela prefeitura para cobrança de impostos.

O período da compra dos imóveis é o mesmo das movimentações de R$ 7 milhões nas contas do ex-assessor de Flávio Fabrício Queiroz, consideradas atípicas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Em 2002, quando se elegeu pela primeira vez, o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro declarou à Justiça eleitoral possuir apenas um Gol 1.0

De acordo com o Coaf, houve o pagamento de R$ 1.016.839 de um título bancário da Caixa Econômica Federal. Uma das escrituras em nome de Flávio indica a quitação de uma dívida no valor aproximado de R$ 1 milhão para a compra de um imóvel no bairro das Laranjeiras em 2017. O imóvel foi comprado na planta pelo valor declarado de R$ 1,75 milhão. No mesmo ano, ele vendeu o apartamento por R$ 2,4 milhões, incluindo permuta de um apartamento e uma sala comercial.

O filho do presidente, em entrevista concedida à TV Record no domingo (20/1) disse que o pagamento do título bancário refere-se negociação dos imóveis. O depósito de R$ 96 mil feito em sua conta, parcelado em 48 pagamentos de R$ 2 mil, refere-se a uma parte do valor do negócio. Esses depósitos foram feitos em um caixa eletrônico da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. De acordo com Flávio Bolsonaro, o valor foi fracionado porque esse era o limite aceito na máquina. O filho do presidente também comprou imóveis na Barra da Tijuca, em Copacabana e na Urca e vendeu imóveis na Urca e em Copacabana.

Flávio Bolsonaro informou ainda na entrevista que o salário de deputado estadual, atualmente no valor de R$ 25 mil, representa a menor parte dos seus rendimentos e que a maior parte vem de sua atividade empresarial. Ele, no entanto, não declarou qual seri esta atividade. O senador eleito não retornou o contato da reportagem.

Jornalista: Luciana Lima

Fonte: Metrópoles/21/01/2019
Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter