18/10/2021

Gaeco faz buscas na prefeitura e na casa de prefeito em Bela Vista Operação Linha Marcada II

Fotos:Heitor Medina

 

O GAECO – Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado, deflagrou nesta manhã (4/4) a Operação Linha Marcada II na cidade de Bela Vista para dar cumprimento a dois mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul a pedido da Procuradoria-Geral de Justiça.

Os mandados foram cumpridos na residência e no gabinete do Prefeito Municipal, Reinaldo Miranda Benites, em investigação instaurada para apurar o seu envolvimento nos crimes de fraude à licitações e desvio de verba pública, praticados pela organização criminosa alvo da Operação Linha Marcada I. Na ocasião, foi apreendido o valor de R$ 4.300 (quatro mil e trezentos reais). Ainda de acordo com o GAECO, a esposa do Prefeito foi conduzida para a Delegacia de Polícia do município por posse ilegal de arma de fogo.

A Operação Linha Marcada I foi deflagrada em abril do ano passado e abrangeu as cidades de Bela Vista e Caracol, com o cumprimento de 08 prisões e 19 mandados de busca e apreensão. Naquela época foram colhidos elementos que indicavam a suposta participação do Prefeito Municipal, cujas investigações tiveram prosseguimento, culminando com a operação de hoje.

O MP investiga desvio de R$ 1 milhão dos cofres públicos de Bela Vista através de empresas contratadas por licitações fraudulentas para transporte de estudantes e pacientes que precisam de atendimento médico em outras cidades.

As empresas investigadas são Larissa Alfonso Pereira-ME, Cleber Neuton Leite-ME e Meta Construtora LTDA-EPP. No contrato com a empresa Larissa Alfonso Pereira-ME, segundo o Ministério Público, houve desvio de R$ 60 mil através do pagamento por transportes não feitos.

Revolver e dinheiro apreendido pela Gaeco. Foto Assessoria da Gaeco

Texto e fotos: GAECO/MPMS

Fonte: Informações:Ademir Mendonça

Foto:Heitor Medina

 

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter