20/01/2022

Governador deve decretar estado de emergência em MS por manifestações

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deve lançar na tarde de hoje (29), em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE), o decreto de estado de emergência para Mato Grosso do Sul por conta das paralisações dos caminhoneiros. A informação foi confirmada pelo líder do partido governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Beto Pereira (PSDB).

“O decreto possibilita que o Estado faça algumas ações que não seriam possíveis, ainda mais em ano eleitoral, como por exemplo postergar o pagamento da dívida com a União. Já estamos com 1/3 da receita comprometida do mês. O combustível que está aí já tinha cotado nota, não está tendo entrada de mercadoria, não está tendo receita”, disse o deputado.

O decreto autoriza também o governo a fazer alterações da alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). “E se isso acontecer, o governador está disposto a fazer de forma responsável”, complementou Beto.

Na edição desta terça-feira, o Correio do Estado publicou matéria mostrando as perdas do setor industrial, que em sete dias de manifestações sofreu um impacto de R$ 100 milhões por dia. Desde sexta-feira (25), quando 100% das indústrias suspenderam suas operações, o prejuízo estimado já chega a R$ 400 milhões, conforme a Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems). O montante leva em consideração o valor bruto da produção industrial de MS, que é de R$ 33,6 bilhões por ano.

Fonte;Correio do Estado/29/05/2018