22/06/2021

Justiça manda leiloar 2º avião de piloto ligado à Beira-Mar e Major Carvalho

Beech Aircraft em foto tirada em 14 de julho de 2018, conforme divulgação no site Jetphotos, destinado a imagens de aeronaves (Foto: Jetphotos)

Depois de mandar leiloar o avião Cessna Aircraft 210L branco, prefixo PR-USS, apreendido de frota do tráfico na Operação Cavok, realizada em 5 de agosto do ano passado pela PF (Polícia Federal), a Justiça Federal autorizou a alienação antecipada de outra aeronave do piloto Ilmar de Souza Chaves, 65 anos, o “Pixoxó”, ligado aos narcotraficantes Fernandinho Beira-Mar e Major Carvalho.

Embora esteja no nome da mulher de “Pixoxó”, conforme a decisão, há indícios de que o monomotor Beech Aircraft, modelo B36TC, prefixo PT-LSY, tenha levantado voo por mais de 80 vezes entre janeiro de 2018 e junho de 2019 “para a prática de ilícitos”.

A aeronave está avaliada em R$ 800 mil. A esposa de Ilmar Chaves recorreu do pedido do MPF (Ministério Público Federal) para mandar o avião a leilão o quanto antes alegando que o comprou de forma lícita em 2017 pelo valor de R$ 198 mil e que deu outra aeronave como forma de pagamento. Ela também alegou que “devido a alta do dólar e estado de conservação em que se encontra a aeronave, o valor de mercado atual seria de aproximadamente R$ 900 mil”.

A Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) concorda, contudo, com a avaliação usada pelo MPF no pedido. Para a procuradoria, o monomotor, que está apreendido em hangar em Goiás, precisa ser posto à venda logo porque é “bem de valor elevado, sujeito à rápida depreciação”. Alega ainda que “há grande dificuldade para sua manutenção e risco de desvalorização ou descaracterização pelo tempo, pelo desuso, pela defasagem ou pelo simples envelhecimento inevitável”.

A Justiça Federal concorda com o MPF. O dinheiro arrecadado com o leilão ficará, porém, depositado em juízo até que processo contra Ilmar Chaves seja concluído. Caso ele absolvido, poderá ser ressarcido. “Torna-se impositiva a alienação dos bens apreendidos, depositando-se a quantia da arrematação em conta corrente vinculada a este juízo, devidamente atualizada, permitindo, em eventual reforma da sentença, o integral ressarcimento dos valores, encontrando-se a alienação antecipada para preservação de bens sujeitos à deterioração e/ou depreciação econômica guarida em diversos dispositivos legais”.

Na Operação Cavok, a PF apreendeu 23 aviões que, para a investigação, são usados para transporte de cocaína. A sigla Cavok (Ceiling and Visibility OK) é utilizada no meio aeronáutico para definir boas condições de voo.

CAMPO GRANDE NEWS