30/07/2021

Maioria das estrelas do esporte que disputou eleição perdeu nas urnas

Nomes muito conhecidos dos brasileiros, por seu desempenho de alto nível como representantes do esporte nacional, concorreram a cargos eletivos nestas eleições. Alguns deles, como a ex-jogadora de vôlei da Seleção Brasileira, Leila Barros (PSB), conquistaram o eleitorado e obtiveram êxito nas urnas. Além de conseguir 467.787 votos válidos, ela é a primeira senadora eleita na história do Distrito Federal (DF). Mas o mais comum foi os ex-atletas candidatos não repetirem nas urnas o desempenho em quadras e gramados. É o caso do ex-jogador de futebol Romário e do campeão olímpico de vôlei Rodrigão.

O ex-deputado federal e atual senador Romário (Pode) foi o quarto colocado entre os candidatos que disputaram o posto de governador do Rio de Janeiro. O segundo turno contará com os adversários mais votados: Wilson Witzel (PSC) e Eduardo Paes (DEM). No caso de Rodrigão – que integrava a equipe de vôlei masculina do país, comandada por Bernardinho –, ele não estará entre os eleitos que assumirão na Câmara dos Deputados no próximo ano, apesar de ter recebido 8 mil votos do eleitorado paulistano.

A lista de esportistas que tentaram carreira política, mas não foram eleitos, conta com a estrela do atletismo, medalhista de ouro na Olimpíada de Pequim (China), Marren Higa Maggi. Candidata pelo PSB ao Senado, ela não conseguiu se eleger. O ex-jogador do Corinthians, Marcelinho Carioca (Podemos), buscava vaga de deputado estadual, porém não recebeu votação suficiente para assumir uma das cadeiras no Legislativo de São Paulo.

O ex-boxeador Acelino Popó Freitas (PDT), candidato a deputado federal pela Bahia, também amargou uma derrota neste domingo (7/10). Outros derrotados foram o ex-jogador de futebol e campeão mundial em 2002 Luizão, que tentou vaga de deputado federal pelo PRB-SP; Zé Carlos, ex-lateral-direito do São Paulo, que disputou posto de deputado estadual no Paraná (PR); e Ademir da Guia, jogador do Palmeiras nos anos 70 e candidato a deputado estadual em São Paulo, pelo PHS.

Campeões nas urnas O deputado estadual pelo Rio e ex-jogador de futebol Bebeto conseguiu se reeleger com 25.917 votos. O jogador (ex-Seleção Brasileira) ficou na 54ª posição no ranking de 70 deputados que irão compor a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Após ganhar 102.662 votos, o deputado federal pelo Rio Grande do Sul e ex-goleiro Danrlei (PSD) foi eleito para o terceiro mandato. Com a vitória, ele conseguiu uma das 31 cadeiras disponíveis ao estado na corrida eleitoral.

Desistência Apesar de ter cogitado a ideia de se candidatar ao governo do Rio nas eleições deste ano, o ex-técnico da Seleção Brasileira de vôlei (tanto da feminina quanto da masculina) Bernardinho desistiu da disputa. A decisão foi confirmada em maio pelo seu partido. O Novo também anunciou o ex-técnico como embaixador da legenda.

Jornalista: Ingred Suhet

Fonte: Metrópoles/08/10/2018
Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter