26/10/2021

Marido atrai e mata esposa em matagal. Corpo foi encontrado sem pés e mãos

Polícia Civil de Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, prendeu nesta quarta-feira (29) o suspeito do feminicídio de Sueli Aparecida de Mello, 53 anos, que foi encontrada asfixiada em um matagal, na última sexta-feira (24), no bairro Albarana. A vítima era parcialmente surda e muda.

Edson Henrique dos Santos, 36 anos, era companheiro da vítima e tinha mandado de prisão em aberto desde que a polícia notou a ausência dele quando Sueli Aparecida foi encontrada. Ele não teria buscado informações sobre o crime e não havia sido encontrado na residência onde os dois viviam. O homem é acusado pelos crimes de feminicídio qualificado por asfixia e ocultação de cadáver.

Na sexta-feira, o corpo da vítima foi encontrado pela Polícia Civil em estágio avançado de decomposição. Os peritos coletaram provas no local do crime e, também, apreenderam objetos e provas na casa da vítima. As investigações apontaram que o autor atraiu a vítima para o matagal no dia 4 de maio. Lá, ele teria atacado a Sueli Aparecida de forma brutal, com socos. Depois, segundo a polícia, ele asfixiou a vítima e a abandonou já sem vida.

Corpo de Sueli Aparecida de Mello foi encontrado em um matagal na última sexta-feira (24). Foto: Divulgação/Polícia Civil

Corpo de Sueli Aparecida de Mello foi encontrado em um matagal na última sexta-feira (24). Foto: Divulgação/Polícia Civil

Na delegacia ele confessou o crime, explicando que a vítima brigava com ele, por ciúmes, e que a morte ocorreu após um suposto ato sexual mantido naquele matagal, mas por acidente.

Ainda de acordo com a polícia, testemunhas confirmaram que o suspeito era agressivo e violento com a vítima, a qual era portadora de deficiência, sendo parcialmente surda e muda.

Edson segue preso na delegacia de Rio Branco do Sul à disposição da Justiça.
Fonte:Tribuna
Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter