03/08/2021

Meu secretário de Segurança será alguém com experiência em inteligência policial, diz Odilon

O pré-candidato do PDT, Juiz Odilon de Oliveira, vai elaborar seu programa de governo na área de segurança com o apoio dos policiais civis. O compromisso foi firmado nesta sexta-feira (26), durante encontro com representantes da categoria na sede do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande.

 

“Eu tenho experiência no combate ao crime organizado, fruto de um trabalho de aproximadamente 40 anos como promotor de Justiça e, principalmente, juiz federal em diferentes regiões. Conheço a precária estrutura das delegacias, na capital e no interior, e sei que o salário pago à categoria em Mato Grosso do Sul é hoje um dos menores do país. Meu gabinete no Poder Judiciário sempre esteve aberto aos policiais, tanto civis quanto federais”, garantiu o pré-candidato.

Eu mesmo acompanhei pessoalmente dezenas de operações policiais de repressão ao narcotráfico e ao contrabando. Por tudo isso, acredito que ninguém mais do que o policial sabe o que é preciso fazer para mudar essa realidade e garantir não só uma remuneração adequada como também condições de trabalho dignas para que se possa prestar, com afinco e dedicação, o que reivindica a sociedade”, disse Odilon.

 

“Vamos elaborar juntos uma proposta consistente, que possa ser executada, e garanta a tranquilidade que a população de Mato Grosso do Sul precisa e merece”, afirmou.

 

O pré-candidato do PDT assumiu com a categoria o compromisso de, caso eleito governador, indicar um profissional da área para comandar a Segurança Pública. “Meu Secretário de Segurança, sem sombra de dúvida, será alguém com bastante experiência em inteligência policial e com uma visão ampla sobre todas os aspectos relacionados à prevenção e ao combate aos diferentes tipos de crime”, garantiu.

 

O presidente do Sinpol, Giancarlo Miranda, se comprometeu a enviar a Odilon uma carta com as reivindicações da categoria, com propostas para melhorar os salários e a estrutura das delegacias, além de sugestões para desburocratizar o trabalho da polícia.

Fonte;Correio do Estado/26/01/2018

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter