21/09/2021

OAB quer afastamento da presidente do TRE-MS que é investigada pelo CNJ e Procuradoria-Geral da República

A presidente da Ordem dos Advogados de Mato Grosso do Sul (OAB), Mansour Karmouche, disse que a entidade entende que a presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), Tânia Borges, que é investigada pelo Conselho Nacional de Justiça e Procuradoria-Geral da República por suspeita de tentar interferir em julgamento de processo a pedido de um policial militar preso por corrupção, deve se afastar da direção do órgão. Segundo Mansour, é uma forma de segurança para as investigações até que tudo seja esclarecido.

 

“A entidade entende que ela deveria se afastar nesse momento de crise para apurar os casos. É uma forma até de preservar ela mesmo para que a investigação possa ocorrer com naturalidade e isso, traz uma segurança para o processo. Caso ela não se afaste, vamos entrar com medidas necessárias para o afastamento”, explica o presidente da OAB-MS ao G1.

 

Segundo investigação, troca de mensagens encontradas no celular do tenente-coronel Admilson Cristaldo, preso por corrupção, apontam que o oficial pediu interferência de Tânia em julgamento de processo no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) envolvendo o amigo dele, o advogado e chefe do Departamento Jurídico do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS), Dênis Peixoto Ferrão Filho.

 

O advogado de Tânia Borges, André Borges, nega que ela trocado mensagens com o oficial preso por corrupção. A defesa de Admilson Cristado também afirma que ele é inocente. A TV Morena não conseguiu contato com Dênis.

Fonte;G1 MS – 26/07/2018

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter