Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Share on google
Share on whatsapp

Polícia suspeita que alvo de atiradores era só um dos gêmeos executados

A investigação sobre a execução dos irmãos gêmeos Alexandre Muler Passos e Rafael Muler Passos, 31 anos, suspeita que o duplo homicídio tenha relação com relacionamento amoroso mantido por um dos mortos. O crime pode ter sido ordenado pela pessoa traída.

Conforme a apuração policial, Alexandre e Rafael não tinham envolvimento com o mundo do crime. Os dois eram de Manaus (Amazonas) foram mortos na noite de sexta-feira (dia 25), numa quitinete no Bairro Mata do Jacinto, em Campo Grande.

Os irmãos foram executados com 13 tiros de pistola 9 mm (milímetros). Eles moravam há pouco mais de um mês na quitinete, mas postagens no Facebook mostram que eles estavam há quase um ano em Campo Grande.

Dois homens, com os rostos ocultos pelos capacetes, foram de moto ao local e executaram as vítimas numa ação que durou menos de um minuto. Há um terceiro envolvido, que dava apoio à ação em um carro preto, também alvo das buscas.

Os gêmeos serão sepultados na segunda-feira (dia 28). A família optou por fazer o enterro em Campo Grande. Conforme apurado pela reportagem, o alto custo do traslado forçou a decisão.

CAMPO GRANDE NEWS