18/10/2021

Reprodução do vírus está em 0,84 no Estado, segundo plataforma Loft Science.

Mato Grosso do Sul tem a quinta menor taxa de contágio ou reprodução do vírus da Covid-19 no Brasil, de acordo com a plataforma Loft Science. O índice, que já chegou a 1,12 no dia 25 de maio, atrás apenas do Paraná, com 1,14, agora está em 0,84 conforme dados desta terça-feira (13). A queda foi de 25% em relação ao pico apontado anteriormente.

O dado é, inclusive, o menor registrado este ano segundo as informações da plataforma. Em comparação com os outros estados, Mato Grosso do Sul só fica atrás do Paraná com 0,68, Rio Grande do Norte do 0,7, Ceará com 0,79 e Pernambuco com 0,83.

Esses números são inferiores a taxa apresentada no Brasil, que está em 0,87, a menor já registrada no país este ano.

A redução pelos dados do governo do Estado é um pouco menor. Segundo o boletim epidemiológico divulgado ontem, a taxa era de 0,91, a menor dos últimos 14 dias. A secretária-adjunta de saúde, Crhistinne Maymone, afirmou que a pasta leva esse número em consideração.

Sobre a redução, apesar de animadora a secretária-adjunta disse que pretere a cautela. “Ainda tudo recente, vacinação acontecendo, vamos continuar cautelosamente observando as quedas de RT [taxa de reprodução], casos, hospitalizações e óbitos”, afirmou.

Nesta terça-feira (13), segundo dados do boletim epidemiológico, Mato Grosso do Sul estava com a menor média móvel de mortes dos últimos quatro meses. O índice estava em 22,3, o menor antes disso havia sido registrado no dia 13 de março, com 21,9.

“Cada caso evitado é para se comemorar, abaixo de 1 a taxa de reprodução já é um bom sinal”, avalia a secretária-adjunta.

A queda nas mortes é um reflexo da redução de casos e internações a qual o Estado tem registrado. A média de casos diários está em 701, sendo que há 40 dias ela alcançava o seu pico, 2.003 episódios por dia. Em relações aos hospitalizados, era 622 pessoas com Covid-19 em leitos do Estado, dos quais 277 eram clínicos e 345 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

O número de pessoas à espera por uma vaga também foi outra coisa que caiu. Ontem, 35 aguardavam por um leito na Central de Regulação de Campo Grande, das quais 30 eram da Capital, duas de Chapadão do Sul, duas de Jardim e uma de Corguinho.

Na Central de Regulação Dourados eram dois aguardando vaga. Uma da própria cidade e outra de Fátima do Sul. Outras duas esperavam na Central de Regulação do Estado (Core), uma de Anastácio e uma de Maracaju.

Em relação aos dados acrescidos ontem, Mato Grosso do Sul registrou mais 407 casos, totalizando 344.234 e mais 19 óbitos, o que contabiliza 8.556 mortes desde o início da pandemia.

Fonte: Correio do Estado

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter