01/12/2021

Réu por matar o próprio advogado pega 20 anos de prisão

Juliander de Oliveira Alcântara, de 26 anos, foi condenado nesta terça-feira (27) a 20 anos e 8 meses de prisão pelo assassinato do advogado Valmir Leite Júnior, em fevereiro do ano passado, em Dourados. A vítima, que defendia o autor em um outro processo de tentativa de homicídio, foi esfaqueada e, em seguida, carbonizada no porta-malas do próprio carro.

 

Conforme a acusação, Juliander atingiu golpes de faca contra Valmir até a morte. As qualificadoras por motivo fútil e por dificultar a defesa da vítima foram citadas no júri. O corpo foi encontrado carbonizado no porta-malas do carro, um Ford Fusion, localizado em chamas pela Polícia Militar no dia 16 de fevereiro do ano passado, no Bairro Estrela Verá.

 

De acordo com o site 94FM Dourados, após as argumentações apresentadas pela acusação e defesa, feita pela Defensoria Pública, sete jurados responderam às questões que nortearam o julgamento do réu confesso. Por maioria, o réu foi condenado pelo homicídio e pela ocultação do cadáver.

 

Com isso, o juiz Cézar de Souza Lima fixou a pena de 20 anos e 8 meses de reclusão com regime inicial fechado. “O réu aguardou o julgamento preso, registra diversas passagens policiais, inclusive por homicídio tentado, era foragido do sistema penal, fatos que demonstram a alta periculosidade do denunciado e que é pessoa violenta, com grande possibilidade de voltar a delinquir, em clara ameaça à sociedade. Ainda nada indica que permanecerá no distrito da culpa, pois não comprovou emprego lícito e nem residência fixa. Desse modo, para garantia da ordem e aplicação da lei penal, necessária a manutenção da segregação cautelar do réu”, definiu o magistrado.

Fonte;Correio do Estado /Foto: Sidnei Bronka/28/03/2018