24/07/2021

Senadora eleita pelo PSL se diz neutra em MS

A senadora eleita por Mato Grosso do Sul Soraya Thronicke (PSL) afirmou, por meio de uma nota de esclarecimento, que não apoiará ninguém no segundo turno das eleições para governador do Estado, em que concorrem Reinaldo Azambuja (PSDB) e Juiz Odilon de Oliveira (PDT).

“Sou autora do pedido de impeachment do atual governador do Estado de Mato Grosso do Sul, contumaz investigado pelo Superior Tribunal de Justiça, motivo pelo qual, por coerência política e de consciência, não irei apoiá-lo, até por que, a maior bandeira de Jair Bolsonaro, é a luta contra a corrupção, motivo pela qual manterei a neutralidade”, explica em nota.

Soraya foi eleita senadora por Mato Grosso do Sul com 370.666 votos recebidos, que renderam 16,22% da preferência dos eleitores do Estado. Ela estava em quarto na última pesquisa divulgada, com pouca diferença entre os demais candidatos, e ficou com a segunda vaga.

A senadora diz ainda que em vários estados do País, partidos que não apoiaram Bolsonaro no primeiro turno, viram a “força” do presidenciável e do PSL, e anunciaram apoio agora no segundo turno.

Por fim, Soraya diz que mantém os pensamentos do partido a favor do país e contra a corrupção. “Reitero meu total respeito aos Estatutos do PSL e aos princípios e valores de Jair Bolsonaro, com quem comungo um ideal de respeito à Constituição, à liberdade e à propriedade privada. Repudio a candidatura do PT, reconheço o agronegócio como o principal motor econômico do Brasil e agradeço a todos os votos recebidos, reiterando o apelo para que neste momento conturbado da história de nosso País unamos os corações e mentes e multipliquemos por 17 o nosso esforço para tornar Jair Bolsonaro presidente do Brasil”, finaliza a nota divulgada nesta segunda-feira.

Foto: Divulgação /Correio do Estado/Belavistamsnews/15/10/2018

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter