20/01/2022

Sexto policial envolvido em contrabando de cigarro é preso

A Polícia Federal (PF) prendeu o sexto servidor envolvido no esquema de contrabando de cigarro em Mato Grosso do Sul e mais quatro estados. O policial rodoviário federal foi preso na tarde de sábado (22), na cidade de Campinas, transferido para Superintendência de São Paulo e em seguida foi encaminhado para Campo Grande. Ele estava de folga no momento da prisão.

Neste sábado (22), os seis policiais rodoviários federais começaram a ser transferidos para Campo Grande. Eles chegaram de avião à Capital. Dos seis, apenas cinco policiais tinham sido preso na manhã de ontem. Eles estavam lotados no posto de Bataguassu, na divisa com São Paulo e foram presos durante Operação Nepsis, deflagrada no último sábado pela Polícia Federal (PF).

De acordo com a assessoria de imprensa, os PRFs foram presos preventivamente, tiveram armas e uniformes recolhidos e foram encaminhados para a sede da Polícia Federal em Dourados. Além do processo criminal, referente aos crimes de contrabando, também vão responder procedimento administrativo que pode culminar na exclusão da corporação. Eles atuavam em rota estratégica para o crime organizado, pois poderiam facilitar a transposição das mercadorias contrabandeadas para o estado vizinho.

Ao todo, só a PRF empregou mais de 100 servidores, a corregedoria e duas aeronaves na ação que é coordenada pela Polícia Federal, juntamente com a Receita Federal do Brasil (RFB), apoio logístico do Exército Brasileiro (EB) e Força Aérea Brasileira (FAB), além de acompanhamento das Corregedorias das Polícias Civil e Militar.

Cerca de 280 policiais federais de diversos estados cumprem 35 mandados de prisão preventiva, oito mandados de prisão temporária,  12 suspensões de exercício de atividade policial e 43 mandados de busca e apreensão nos estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro e Alagoas.

Fonte;Correio do Estado/23/09/2018