03/08/2021

Três suspeitos de chacina na fronteira são presos pela polícia paraguaia

Foto: Cândido Figueiredo/ABC Color

Três pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira (22/5) por suspeita de envolvimento na chacina que matou seis pessoas e deixou bebê de pouco mais de um ano ferido, na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero. O crime ocorreu por volta de 0h30 de hoje, no bairro Jardim Aurora.

O trio estava em uma caminhonete Toyota blindada. De acordo com o portal do jornal ABC Color, Ariel Vargas, Gregorio Vargas e Osmar Cardozo, teriam participado dos assassinatos.

Ainda conforme o portal, pouco antes da prisão, a polícia do país vizinho realizou rondas em propriedades rurais da região e encontraram um rifle e várias outras armas.

Informações preliminares apuradas pela imprensa paraguaia apontam que parte dos mortos no atentado teriam feito parte do grupo liderado pelo narcotraficante Jarvis Pavão, que cumpre pena no Brasil.

O mandate seria um dos comandantes de facção criminosa brasileira que atua na fronteira, identificado como Edison Salinas, o ‘Ryguasu’, que ocupa atualmente o lugar deixado por Ségio Arruda Quintilano Neto, o Minotauro.

O caso

Seis pessoas foram assassinadas durante atentado ocorrido na madrugada desta quarta-feira em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com o Brasil através de Ponta Porã.

Os suspeitos chegaram veículo e iniciaram o massacre. Os pistoleiros realizaram vários disparos de fuzil do calibre 5.56 e pistola do calibre 9mm em direção as vítimas identificadas como Diego Gustavo Bullon Cabrera, 24, Sergio Diosnel Cabrera Benítez, 20, Alcides Alexis Ayala, 26, Pedro Valdez Sánchez, 36, Luciano Medina Melgarejo, 20, o “Luchi” e Liz Noelia Cabrera Benítez, 16.

Diego possuía contra ele três ordens de prisão e passagem pela polícia por homicídio,

Fonte:DouradosNews

Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter