22/09/2021

Tv Americana suspende apresentadores após gesto de racismo

Nesta quinta-feira (28) a Telemundo, dona dos direitos de transmissão da Copa do Mundo nos Estados Unidos, suspendeu dois apresentadores por terem feito gestos de racismo com os coreanos em um programa matinal de um canal em espanhol.

A polêmica começou quando os apresentadores James Tahhan e Janice Bencosme comentavam a vitória da Coreia do Sul sobre a Alemanha, que garantiu o México nas oitavas de final, na atração “Um Nuevo Dia”. Na edição,ambos vestiam uma camisa da seleção mexicana e, em tom de brincadeira, puxavam os olhos em um gesto de racismo.

Em um comunicado, o canal informou: “Estamos profundamente decepcionados com os gestos feitos em nosso programa da manhã por James Tahhan e Janice Bencosme, referindo-se à seleção sul-coreana de futebol. Nossa empresa leva esse tipo de comportamento inadequado muito a sério, pois é contrário aos nossos valores e padrões”.

Arrependido, Tahhan pediu desculpas nas redes: “Eu cometi um erro e fiz um gesto inadequado e insensível em relação à comunidade asiática”, escreveu. “Foi uma falta de sensibilidade da minha parte. Admito que fiz algo errado e queria pedir desculpas a qualquer um que se ofendeu com isso”, completou.

Sua companheira de trabalho, Janice Bencosme, também se posicionou: “Quero me desculpar com o público por minha conduta depois do jogo entre México e Coréia do Sul. Meu gesto foi inapropriado e ofensivo. Errei e peço as mais sinceras desculpas”.

Afastados de suas funções, os apresentadores James Tahhan e Janice Bencosme não são os únicos a cometerem gafes de tal escala.

No Brasil, por exemplo, o apresentador William Waack, de 65 anos, teve sua carreira sacudida após ser acusado de fazer um comentário racista. Em vídeo publicado na internet, o jornalista, até então à frente do “Jornal da Globo”, teria afirmado, irritado, que o barulho de uma buzina nas imediações de onde estava, nos Estados Unidos, seria “coisa de preto”.

Em 2017, o apresentador Raul Gil fez uma série de piadas com crianças e jovens de descendência asiática em seu programa no SBT. Em uma das declarações consideradas, em gesto de racismo, ele disse que o grupo, a banda sul-coreana K.A.R.D, deveria “abrir os olhos” e tentou imitar um sotaque japonês.

Fonte: IG Gente/28/06/2018
Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter